22 maio 2018

Primeiro dia das mães!

Oie gente!
 
Hoje venho contar um pouco sobre o meu primeiro dia das mães!♥ #COM.MEU.AMORZINHO
Em sempre quis "sentir" e saber como era ser mãe, queria "entender" aquele amor que tanto falavam, que tanto modificavam às pessoas.
E quando ouvia: "É um amor único, não dá pra descrever", chegava a ser frustrante pra mim, confesso.
Então, como entender algo que desconheço?
 
E não adianta, a gente só entende ou começa a entender depois do positivo mesmo...
E logo eu, que imaginei tantas declarações e palavras para esse momento, mal conseguia respirar... Já não era eu que vivia, mas Mariana que vivia em mim!
 
E 3 semanas depois, eu ouvi o coraçãozinho dela #MAIOR.EMOÇÃO.DA.VIDA
 
Aqui nosso ensaio horas antes da bolsa estourar...
Eu toda plena com ela!

Aqui já estávamos no hospital, horas antes dela nascer...
Ansiedade e coração á mil!

Sabe aquele amor que eu tanto esperei e imaginei? Agora eu tinha em meus braços pela primeira vez! #VOCÊ #MARIANA

A foto mais linda, da conexão mais perfeita!
(Ela que estava chorando, se acalmou no meu colo! #E.EU.ME.DERRETI.POR.ELA).

Nosso primeiro chamego...
E não, não é o que eu imaginei. 
É I-N-F-I-N-I-T-A-M-E-N-T-E maior!
Esse amor que ninguém consegue explicar (nem eu), é o extremo do sentimento humano. 
Não existe nada mais genuíno!

Nosso primeiro ensaio em casa...

 
Fotos que retratam toda a minha doação e renuncia.
Doação de amor, corpo, saúde, tempo, atenção e cuidados. Renuncia de quem eu já fui, do que eu achei certo ou errado, dos meus outros sonhos...

Enfim, hoje a minha vida é dela!



Hoje olhando pra Mari, como esses olhos e cílios gigantescos que só ela tem #AMO, me perguntei: "E se eu tivesse desistido?" (Graças a Deus ele não deixou!).
Fácil não foi, mas a oração e perseverança foram as chaves do milagre chamado: #MARIANA  

Desculpe se assim como eu, você esperava uma explicação mais "lógica" desse amor, mas não existe!  

Feliz dia das Mães atrasado para todas as mamães leitoras! 
E para as tentantes, meu grande incentivo: Não desistam! 

Grande beijo,
Ninna e Mari!♥♥


PS: Mari esteve doentinha esses dias, mas já melhorou, graças a Deus. Por isso me atrapalhei um pouco na programação do blog. Faço um post explicando!

07 maio 2018

Facebook e Instagram

Oie meus amores!

Como vocês estão?
Nós estamos ótimos, graças a Deus.

 
Venho me sentindo MUITO ausente com vocês #CHATEADA.COM.ISSO e olha que nem é falta de assunto (tenho vários post's com temas para desenvolver), é pura falta de tempo mesmo #MARIANA.CONSOME (Estou preparando post da minha rotina #EM.BREVE)

Por isso, venho trazer um jeito de estarmos mais pertinho: O link da minha página de fotografia MAAP e o novo endereço do Instagram @blogdiariodaninnabueno 

 
O que acham?
Já espero vocês! #CURTAM #SIGAM
 
E pra você que não têm Instagram ou Facebook, não se preocupe, farei post's quinzenais com as principais fotos lá postadas (além claro, dos post's semanais que sempre teremos por aqui).
 
Grande beijo,
Ninna e Mari!

02 maio 2018

6º mesversário da Mari + Relatos de uma mamãe

Oie meus amores!

Como vocês estão? 
Nós estamos bem, graças a Deus!

Bom, peço desculpa pelo sumiço e paciência (prometo visitar todas vocês, responder aos comentários e ter post toda semana #METAAAAA), mas está bem difícil, confesso. 
Baby Mari que sempre dormiu as 20hs, "decidiu" que dormia muito cedo e começou a dormir depois das 22hs! #SIMPLES.ASSIM #DESDE.SEMANA.RETRASADA  
E a mãe como faz?
Simples, dorme mais tarde cuidando dela e acorda mais cedo para fazer o que não fez anteriormente!
#MATERNIDADE.REAL


Já tenho alguns post's semi preparados e um deles será contando um pouco mais da minha rotina #O.BARATO.É.LOUCO kkk. O outro será sobre a viagem, que por sinal, foi M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A#AGUARDEM.COM.PACIÊNCIA.E.AMOR kkkkk

Agora vamos parar de blá blá blá, afinal, hoje é de rock, beb... #MESVERSÁRIO.DA.MARI e #RELATOS.DE.UMA.MAMÃE kkkkk


6º Mesversário da Mari: 
Como o tempo passa, né? Meio ano de vida da minha pequena! #6.MESES.DE.GOSTOSURA
Esse mês ela cresceu 2 cm e engordou 275 gramas.
Eu comentei com a médica que após as papinhas e mamadas, ela ainda chorava de "fome", querendo mais. Então, a médica aumentou a quantidade (de 90 para 150 gramas de papinha e de 120 para 150 ml de leite).
A médica também liberou as frutinhas como lanche da tarde: Mamão, mexerica, abacate, manga, entre outros. #MARIANA.ADOROU

Mais fotos da minha bebê Maravilha: #MARI.MARAVILHA

 
Gente, não é uma boneca? #AMO.TANTO

6 meses e meu coração retratados em uma imagem: #MARI.PERSONAGENS #EVOLUÇÃO.DO.MEU.AMOR

Relatos de uma mamãe:
Não sei porquê, mas eu sempre acho que o próximo mês será melhor, que terá menos desafios e tal. Mas gente, balela, todo mês uma situação vez para nos dizer: "Quer ter paz? Não tenha filhos!" kkkkk

Em um dos sangramento durante a gravidez, desabafei com a médica do medo/preocupação constante que eu tinha, principalmente naquele momento que estava (um principio de aborto). Ela muito serena, me olhou nos olhos e disse: "A partir de agora, sua vida será constante entre medo, preocupação e culpa".
Na hora eu só disse "Anham", pois não acreditava que existiria preocupação maior do que aquela #ABORTO. Mas, gente, todo mês é uma preocupação, medo ou culpa diferentes. Querem ver?

- Como tentante: Medo de nunca engravidar.
- Gestante: Medo de perder o bebê.

- Parto: Medo da Mariana morrer (ela nasceu quase sem batimentos cardíacos. Pra vocês terem uma noção do quão ela é milagre de Deus, ao nascer os bebês fazem um exame clinico chamado APGAR, que visa determinar se os bebês precisam ou não de atendimento médico imediato (como está sendo a adaptando deles pós nascimento). O exame avalia: FREQUENCIA CARDÍACA, RESPIRAÇÃO, TÔNUS MUSCULAR, REFLEXOS e COR DA PELE. Cada item recebe nota de 0 a 2, totalizando assim 10 pontos. Ou seja, quanto maior a nota, melhor a adaptação do bebê pós vida uterina. Sabem qual foi a pontuação da Mariana? 3. Isso mesmo, 3. Ela, no mínimo, zerou em 2 itens da avaliação. Ela passou por uma reanimação cardíaca, recebeu oxigênio e 40 minutos depois estava nos meus braços, sem sequela, sem UTI. E como dizer que Deus não existe?).
- Ao nascer: Culpa por não ter leite o suficiente e por entrar com suplementação.

- De 1 a 3 meses: Vêm as cólicas do bebê e a culpa por não ter paciência (junto com o desespero, pois parece que nada adianta).
- 3 a 6 meses: Irritação pelo nascimento dos dentes e mais uma vez, culpa pela falta de paciência (isso porque os dentes de Mariana nem nasceram ainda #TÔ.FERRADA kkk).
- 6 meses: Medo da introdução alimentar.

Vocês percebem que: MATERNIDADE, AMOR, CULPA, PREOCUPAÇÃO e MEDO andam lado a lado? Acho que no fundo um completa o outro. Mas claro, o primeiro deles é o AMOR, com certeza! #PRINCIPIO.DE.TUDO  

Por falar em amor, querem fotos da minha gordelícia?


Não tá linda? #NÃO.SEI.VIVER.SEM #MINHA.VIDINHA

Grande beijos,
Ninna e Mari ♥♥